Cirurgia de miopia: Quando fazer, Tipos de cirurgia, Recuperação e Riscos

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Se você é míope, você normalmente terá dificuldade em ler sinais de trânsito e ver objetos distantes com clareza, mas será capaz de enxergar bem tarefas de perto, como leitura e uso do computador.

Outros sinais e sintomas de miopia podem incluir cansaço visual e dores de cabeça. Sentir-se fatigado ao dirigir ou praticar esportes também pode ser um sintoma de miopia não corrigida.

Se estiver sentindo alguns desses sinais ou sintomas ao usar seus óculos ou lentes de contato, agende um exame oftalmológico abrangente com o oftalmologista para ter a certeza se é necessário uma nova prescrição médica.

A miopia ocorre quando o globo ocular é muito longo, em relação ao poder de focalização da córnea e do cristalino do olho. Isso faz com que os raios de luz se concentrem em um ponto na frente da retina, em vez de diretamente em sua superfície.

A miopia geralmente começa na infância e você pode ter um risco maior se seus pais são míopes. Vamos analisar então as frequentes dúvidas dos portadores da doença.

Quando realizar a cirurgia de miopia?

A miopia é o problema de refração mais frequente em nossa sociedade. Em pacientes com miopia, a imagem de um objeto é formada na frente da retina devido ao poder excessivo na mídia transparente do olho em relação ao comprimento.

A cirurgia de miopia é uma solução para tratar a doença: o objetivo da cirurgia refrativa é reduzir ou eliminar a dependência de dispositivos de correção óptica, óculos ou lentes de contato.

Porém, a decisão do melhor momento para se partir para um procedimento cirúrgico deve ser feita junto com um médico especialista, para tanto, faz-se necessário passar no médico para exames oftalmológicos com antecedência, analisar as probabilidades e então decidir o melhor momento para a cirurgia.

As técnicas cirúrgicas que corrigem a miopia são divididas em duas categorias: técnicas cirúrgicas da córnea e técnicas intra-oculares.

Os tipos de cirurgia de miopia:

Atualmente, existem três técnicas cirúrgicas de cirurgia refrativa mais frequentemente utilizadas:

  • PRK;
  • LASIK (Laser);
  • SMILE (Incisão Pequena).

A PRK é a técnica mais superficial dos três. Após remover o epitélio considerada a camada mais superficial da córnea, um laser é aplicado para esculpir a córnea e corrigir as dioptrias do paciente. Quando se trata da técnica de LASIK, primeiro um laser de faz um corte laminar, chamado de flap, na córnea, deixando uma dobradiça superior.

Em seguida, a lâmina, que foi previamente cortada, é levantada e, da mesma forma que a técnica PRK, o laser é aplicado antes do reposicionamento do retalho na córnea tratada. Na técnica SMILE, através do laser, o médico disseca uma partícula na espessura corneana, que é desenhado com base nos dioptrias de cada paciente, o qual é, em seguida, removido utilizando uma pequena incisão.

As técnicas intra-oculares, a lente fica a frente do cristalino (lentes fácicas) e também a técnica  em que se remove o cristalino (no caso da catarata) com implantes de lentes para afacia.

Recuperação da cirurgia de miopia:

A cicatrização inicial da cirurgia geralmente ocorre rapidamente. Mas é normal sentir alguma visão turva e flutuações em sua visão por várias semanas ou até meses após o procedimento.

O oftalmologista normalmente vê o paciente no dia seguinte à sua cirurgia para verificar sua acuidade visual e certificar-se de que os olhos estão saudáveis ​​e se curando adequadamente.

Realizar visitas regulares de acompanhamento geralmente são agendadas por um período de seis meses ou mais para continuar a monitorar sua visão e saúde ocular. Na maioria dos casos, a visão deve ser estável e clara na visita pós-operatória de seis meses. Além disso, se você sentir olhos secos, com reflexos ou outros distúrbios visuais após a cirurgia, a maioria destes sintomas deverá desaparecer ou ser reduzida significativamente em sua consulta de seis meses.

Se sua visão fica incômoda por mais de 90 dias após o LASIK, seu cirurgião pode recomendar um novo procedimento para aguçar sua visão.

Riscos da cirurgia de miopia:

Quando a correção da cirurgia a laser não é realizada adequadamente ou quando a superfície da córnea não está lisa, a remoção irregular do tecido pode resultar em uma segunda doença, o astigmatismo. Os sintomas associados ao astigmatismo irregular podem incluir visão turva e dupla.

Muitos pacientes com essa complicação precisarão de uma cirurgia adicional para corrigir o problema. Entretanto, inchaço menor também pode causar visão dupla, e este efeito colateral geralmente resolve em suas próprias intervenções ou menos invasivas, como colírios por exemplo.

Seja antes da cirurgia ou após um procedimento cirúrgico, converse com seu médico e agende seu exame oftalmológico e garanta o melhor para sua saúde ocular.