Estrabismo: o que causa, sintomas e tratamentos

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Você já deve ter notado alguma pessoa que não consegue alinhar os dois olhos simultaneamente em condições normais. O nome deste problema ocular se chama Estrabismo, onde há um desequilíbrio na função dos músculos oculares, fazendo com que os olhos não fiquem paralelos.  

Este problema ocasiona em fazer os olhos não trabalharem juntos, no caso quando os olhos funcionam como deveriam, conseguimos olhar para o mesmo objeto sem problema algum, pois é enviado apenas uma imagem para o cérebro. Já com o estrabismo, enquanto um dos olhos fixa um objeto o outro está desviando, isso porque o cérebro recebe duas imagens diferentes. 

Por ser um distúrbio que aparece geralmente em crianças, é mais comum o olho preguiçoso vir primeiro, assim é causado o estrabismo. Mas não se engane, também é possível ocorrer durante a vida adulta através de doenças comuns como: problemas na saúde física, como diabetes, AVC, ou até mesmo a partir de um problema de visão, como um grau elevado de hipermetropia. 

Por isso que para entender melhor sobre o Estrabismo, vamos explicar logo a seguir a sua causa, sintomas, tratamentos e tudo que você precisa saber sobre esse assunto!

Quais as causas do Estrabismo?

Nossos olhos possuem seis pares de músculos comandados pelo nosso cérebro. Eles trabalham para manter o alinhamento correto. Isto é, mantê-los paralelos um ao outro.

Contudo, alguns fatores interferem no controle desses músculos comprometendo seu funcionamento e provocando o estrabismo.

Seus principais fatores podem prejudicar o bom funcionamento dos músculos, sendo eles:

  • Dificuldade motora em controlar o movimento dos olhos;
  • Doenças neurológicas, como acidente vascular cerebral(AVC);
  • Questões genéticas, como Síndrome de Down;
  • Baixa visão dos olhos;
  • Grau elevado de hipermetropia, isso resulta quando a pessoa é obrigada a se aproximar-se, para compensar a dificuldade da visão.

O esforço excessivo de concentração para enxergar pode acabar causando um distúrbio chamado de endotropia acomodativa, que prejudica o alinhamento dos dois olhos. Esse distúrbio, pode se manifestar na pessoa aos dois anos, mas pode surgir mais tarde, ainda na infância, assim podendo ser corrigido com o uso de óculos de grau.

Quais são os tipos de Estrabismo?

Existem diferentes tipos de Estrabismo, como:

  • Estrabismo convergente, ou esotropia: este tipo é quando o olho fica voltado para dentro. Ou seja, em direção para o nariz.
  • Estrabismo divergente ou exotropia:  é quando o olho fica voltado para fora em direção ao lado das bochechas. 
  • Estrabismo alternante: neste tipo o desvio pode variar entre um olho e o outro.
  • Estrabismo intermitente: quando existe uma variação de alinhamento e desvio, ele não se manifesta constantemente. Esse tipo de estrabismo é mais comum nos desvios divergentes.

Sintomas 

Os sintomas comuns e evidentes do estrabismo, é o não alinhamento dos olhos, ou seja, eles não ficam paralelos um ao outro. Mas lembre-se! Os sintomas podem variar, de acordo com a idade em que o distúrbio começa a se manifestar. A principal queixa nesses casos é a visão dupla, ou diplopia. 

Outros sintomas mais comuns são as dores de cabeça e o torcicolo, que é causado pela inclinação da cabeça com o intuito de enxergar melhor.

Já no caso das crianças os seus principais sintomas são:

  • Desvio de um dos olhos;
  • Diminuição da nitidez de um olho;
  • Inclinação da cabeça frequentemente, o que pode causar torcicolo.

Tratamento 

Para o tratamento ocorrer é necessário entender o tipo de estrabismo.

Na infância, o estrabismo pode levar ao desenvolvimento de ambliopia de um dos olhos, mais conhecido como olho preguiçoso. Por isso, é necessário o uso do tampão sobre o olho para permitir o desenvolvimento e igualar a visão. É possível também a utilização de óculos para ajudar na focalização das imagens e tratar erros de refração associados, como hipermetropia. Após os problemas de visão serem resolvidos, faz-se o tratamento cirúrgico, que visa reposicionar os olhos adequadamente.

Como você viu, nossos olhos precisam de muitos cuidados. É sempre recomendado visitas ao oftalmologista regularmente, para prevenção de doenças e problemas oculares. 

Se tiver alguma dúvida, basta entrar em contato conosco por aqui.
WeCreativez WhatsApp Support
Recepção
Recepção
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Faturamento
Faturamento
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Cirurgias
Cirurgias
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Exames
Exames
Acessível