Fadiga ocular: hábitos que te ajudam a preservar a saúde dos olhos

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Caso você fique por longos períodos trabalhando no computador, lendo um livro ou dirigindo, você poderá começar a sofrer algo chamado Fadiga Ocular. 


A Fadiga Ocular pode se apresentar em cada pessoa de maneira diferente. Uma pessoa pode apresentar “olhos cansados” ​​ou lacrimejantes, enquanto outra pode ter visão turva. 

Quando os olhos se concentram num ponto por muito tempo, eles fazem ajustes imperceptíveis para obter foco. Estes movimentos são denominados microflutuações da acomodação visual e são realizados por meio das contrações de um músculo dentro do olho. 

Ao realizar um esforço contínuo, ocorrem o estresse das funções oculares e cansaço. Assim, o olho fica incapaz de promover o foco exato, causando os sintomas conhecidos como Fadiga Ocular.

Sensações da Fadiga Ocular

  • Os visuais 

Dificuldade de focalizar ou visão turva, alteração ou flutuação na percepção das cores e aumento da sensibilidade à luz;

  • Oculares

Sensação de cansaço e dor ocular, olhos avermelhados e secos;

  • Músculos esqueléticos

Dores de cabeça, dores no pescoço e ombros, irritabilidade e tonturas.

Existem hábitos que podem também ajudar a melhorar a qualidade visual, são eles: 

  • Piscar 

Isso ajuda na manutenção da umidade dos olhos e é indispensável para uma boa visão e a defesa dos olhos;

 

  • Evite ar condicionado ou ventiladores direto no rosto

A incidência direta do ar de ventiladores ou aparelhos de ar condicionado no rosto secam os olhos, contribuindo para a Fadiga Ocular;

  • Limpe sempre a tela do computador

O acúmulo de poeiras deteriora a imagem e dificulta a visão;

  • Mantenha uma distância segura do dispositivo

Quando estiver usando dispositivo de luz artificial (computador, TV, entre outros) é aconselhável que você mantenha uma distância de 50 a 70 cm aproximadamente dos olhos;

  • Utilize umidificadores de ar no ambiente 

Isso aumentará um pouco a umidade local, contribuindo para a lubrificação dos olhos;

  • Não pingue colírios sem orientação médica;

Nunca se automedique. Qualquer alteração visual, procure imediatamente um médico oftalmologista

  • Descanse a visão

Ao longo do dia, faça pequenas pausas, desviando os olhos de qualquer iluminação artificial e fechando os olhos por alguns segundos. Faça isso até que sinta a visão “mais leve”.

Consulte sempre um oftalmologista

Para quem não tem como fugir da exposição às telas e luzes artificiais, já existem no mercado oftalmológico algumas soluções que amenizam a sensação de desconforto. 

Porém, é primordial que antes de buscar qualquer alternativa se faça uma consulta com um oftalmologista, só ele poderá indicar o mais adequado para você.