Medicamentos que podem antecipar o surgimento da Catarata

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Ao usarmos alguns medicamentos, podemos estar prejudicando a nossa saúde e essa afirmação já não é novidade. Muitos medicamentos causam efeitos colaterais e então desenvolvemos doenças precocemente e que na maioria das vezes poderíamos ter evitado.

Ao pensarmos na catarata, o uso de medicamentos pode prejudicar a visão, causando reações tóxicas ou aumentando a sensibilidade dos olhos ao sol. De qualquer forma, não é apenas a ingestão de alguns medicamentos que irão causar a doença, mas outras questões como:

  • Envelhecimento;
  • A exposição excessiva ao sol;
  • Inflamações oculares;
  • Doenças como diabetes;
  • Colesterol alto e alterações hormonais;

No caso de medicamentos e a sua utilização, com recomendação médica, não se devemos parar o uso, pois exercem efeitos importantes para a saúde. Em contrapartida, é recomendado fazer um acompanhamento com o oftalmologista para detecção precoce de qualquer alteração nos olhos ou risco de alteração da visão.

Sendo mais comum na terceira idade, a catarata, que se trata da doença causada pela opacificação do cristalino, uma espécie de lente do olho, o que causa perda gradual da visão, é a principal causa de cegueira que pode ser curada. Mas, a ingestão de alguns medicamentos pode tornar precoce o aparecimento da doença, confira:

Medicamentos para solucionar a acne:

A acne é algo que incomoda muito, principalmente as mulheres. Atualmente, o índice de casos da acne da mulher adulta vem crescendo e torna a procura por remédios contra o aparecimento da acne, uma atitude recorrente.

Conhecida pelo nome comercial Roacutan, a isotretinoína pode causar irritação nos olhos e prejudicar a saúde ocular.

Medicamentos para depressão:

Sabemos que a saúde emocional é um assunto delicado e que vem ganhando notoriedade nos últimos anos. Dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde, A OMS, mostram que os casos de depressão estão aumentando globalmente e que, até 2020, a doença será a enfermidade mais incapacitante em todo o mundo.

Por esse motivo, as pessoas buscam constantemente por soluções pontuais para problemas e fundo emocional, e então busca por medicamentos e antidepressivos aumentem.

Fluoxetina, Sertralina e Citalopram, usados para o tratamento de quadros de depressão e ansiedade, por exemplo, podem prejudicar a visão e desencadear a catarata.

Antibióticos:

Os antibióticos são medicamentos usados no tratamento contra doenças causadas por bactérias e é fundamental para prevenir a resistência bacteriana, evitando assim os efeitos colaterais. Mesmo a utilização apropriada gera um risco de tornar prejudicial à saúde ocular, como exemplo, temos a Eritromicina ou a Sulfa, antibióticos esse que podem aumentar o risco de desenvolver catarata.

Se usados por um longo período ou frequentemente, os antibióticos podem aumentar da sensibilidade dos olhos à luz, e promover uma maior absorção da radiação UV para o cristalino, prejudicando a visão e desenvolvendo a catarata.

Medicamentos para pressão alta:

A utilização de medicamentos como betabloqueador, como Propranolol ou Carvedilol, por exemplo, podem estimular a formação de depósitos no cristalino e desenvolver catarata, devido ao uso contínuo desses remédios anti-hipertensivos.

Outro medicamento, considerado um controlador da arritmia, o  Amiodarona, também pode causar este acúmulo de depósitos na córnea, além de ter um grande efeito irritativo aos olhos.

Corticóides:

Utilizados para controle da imunidade e de inflamações no organismo, medicamentos com corticóide, são muito utilizados em tratamentos por períodos longos. Os corticoides, apesar de contribuir no tratamento de muitas doenças, apresentam riscos para a saúde e possibilitam sérias complicações quando o se uso é equivocado.

O medicamento desempenha diversas ações dentro do nosso organismo, como proporcionar um balanço eletrolítico no corpo, dando equilíbrio de íons e água, além da regulação do metabolismo. Contudo, é preciso ter um controle sobre a produção desses hormônios pelo nosso organismo, pois podem causar diversos efeitos colaterais, dentre eles a catarata.

Para prevenção da catarata, deve-se:

  • Usar óculos de sol, com lentes com proteção UV;
  • Seguir o tratamento correto de doenças metabólicas, prescritos por médicos, como diabetes e colesterol elevado;
  • Apenas usar medicamentos com orientação médica;
  • Evitar fumar ou consumir bebidas alcoólicas em excesso;
  • Consultar-se com o oftalmologista anualmente.

Somente o médico oftalmologista pode indicar procedimento cirúrgico para reverter a catarata e restaurar a visão do paciente, agende seu horário.