Miopia: o que é, sintomas, causas e tratamento

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Para que o nosso olho cumpra o seu papel é preciso que haja luz. Os olhos funcionam como uma câmara fotográfica constituída por lentes que captam a imagem e a conduzem ao cérebro, onde realmente é processado a nossa visão.

Na verdade, nós enxergamos com nosso cérebro. O olho nada mais é como uma estrutura por onde passa a luz, formando a imagem e transmitindo os impulsos nervosos para o córtex, que fica na parte de trás do cérebro.

Tal condição, é um defeito da visão que pode ocorrer em qualquer idade, e o paciente míope tem dificuldade para ver de longe, mas enxerga bem de perto.

Abaixo listamos algumas curiosidades interessantes sobre a miopia:

  • Míopes apresentam maiores chances de ter deslocamento da retina: pacientes míopes apresentam um alongamento do globo ocular e em alguns casos, pode deixar a retina mais fina e frágil. O descolamento de retina é mais comum em pessoas com 5 graus ou mais da doença.
    • Míopes possuem melhor visão embaixo da água: O líquido da piscina funciona como se fosse as lentes de contato, o que significa que a água tem uma capacidade de refração, e então os raios de luz passam pelos olhos mais corretamente.
    • Após os 40 anos, a miopia pode melhorar: a maioria da população virá a ter presbiopia, popularmente conhecida como vista cansada. Então, quando o grau da miopia é leve, os dois problemas visuais acabam por se anularem e a visão vai ficando mais nítida.

    O que é a miopia?

    Miopia é uma deficiência da visão em que, por aumento da convergência da córnea ou do cristalino, a convergência acaba ocorrendo antes da retina e por isso a visão fica embaçada.

    Todos conhecemos a miopia, condição comum em que o paciente enxerga objetos próximos com clareza, porém, quando os objetos estão mais distantes, enxergam a imagem borrada.

    Em alguns casos mais graves, a miopia pode inclusive afetar a capacidade do paciente focar objetos distantes. Segundo a Sociedade Brasileira de Oftalmologia, a doença inicia-se entre a infância e a adolescência e pode se desenvolver gradual e rapidamente.

    Quais as causas?

    Para que nossos olhos foquem uma imagem, o mesmo baseia-se em dois aspectos:

    1. Na córnea, a superfície transparente do olho;
    2. No cristalino, a estrutura clara dentro do olho que muda de forma para ajudar no foco dos objetos.

    Cada um destes aspectos citados acima, tem uma curvatura lisa, como a superfície de uma esfera que reproduz toda a luz recebida da mesma maneira e faz uma imagem perfeitamente focada na parte de trás do olho. Portanto, se a córnea ou lente do paciente não é uniforme e curva, os raios de luz não são refratados corretamente, e a imagem não fica focada da mesma maneira, e então se tem a ideia de que a visão pareça borrada, dando origem a condição da miopia. Em vez de focar justamente na retina, a luz é focalizada na frente desta, resultando em uma imagem borrada para objetos distantes.

    Sintomas da miopia:

    Os sintomas de doença podem incluir:

    • Visão embaçada quando se olha para objetos que se encontram distantes;
    • A necessidade de apertar os olhos ou parcialmente fechar as pálpebras para ver claramente;
    • Dores de cabeça causadas por fadiga ocular;
    • Dificuldade ao dirigir, especialmente à noite.

    A condição geralmente é detectada durante a infância e é comumente diagnosticada entre os anos escolares. Inicia-se a miopia, por volta dos 12 anos e uma criança com miopia pode:

    • Precisar se sentar mais perto da televisão, tela de cinema ou na frente da sala de aula;
    • Coloca livros muito próximos durante a leitura;
    • Parece não ter enxergar objetos distantes;
    • Pisca excessivamente;
    • Esfrega os olhos com frequência;

    Tratamento da miopia:

    O tratamento da miopia é auxiliar a focar a luz corretamente na retina do paciente através do uso de lentes corretivas, óculos ou cirurgia refrativa.

    No caso dos óculos e/ou lentes de contato, elas deverão possuir lentes divergentes para deslocarem o ponto focal para trás, corrigindo a distância focal do olho na condição míope. Caso o problema não seja resolvido com a utilização das lentes corretivas, a opção seria a cirurgia refrativa.

    O paciente que se propõe a candidatar-se à cirurgia refrativa para o tratamento da miopia, deve visitar o oftalmologista e realizar os exames oculares antes da cirurgia e o instrua sobre os riscos e tratamento pós- operatório.

    Visite o oftalmologista:

    Um exame oftalmológico de rotina faz-se necessário e pode diagnosticar miopia o quanto antes. O exame inclui perguntas sobre a visão do paciente, bem como um exame físico nos olhos. Solicite ao seu oftalmologista com que frequência você precisa vê-lo novamente, consulte-nos.