Pessoas com DMRI correm maiores riscos com o Covid-19?

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Quando a pessoa atinge uma idade avançada, algumas mudanças começam a acontecer com o corpo. Uma dessas transformações acontece no campo da visão e pode ser percebida com a ocorrência de uma enfermidade degenerativa.

A Degeneração Macular Relacionada à Idade, ou DMRI, é uma doença degenerativa que acomete a parte central da retina, a chamada mácula. É ela a área responsável por oferecer uma visão nítida e a fácil identificação de detalhes.

Por conta da pandemia do novo Coronavírus, surgiram dúvidas sobre se as pessoas que possuem DMRI estão mais suscetíveis a contrair a Covid-19.

A resposta para essas questões é simples: não. Mas isso não exclui a necessidade do cuidado e da atenção.

Cuidados que as pessoas com DMRI devem tomar em tempos de pandemia da Covid-19

Ainda assim, é verdade que a chegada da pandemia surpreendeu a todos, inclusive aquelas pessoas com DMRI que tinham tratamentos e consultas já agendados.

Por isso, existem iniciativas que devem ser feitas em casa para preservar a saúde do paciente e, ao mesmo tempo, manter o progresso no tratamento da DMRI.

Essas iniciativas se baseiam em:

  • Adiar a consulta médica, caso não seja urgente, e adotar uma dieta saudável. Com alimentação regrada, não apenas os olhos, mas o corpo também sofrerá benefícios;
  • Pacientes que notarem mudanças repentinas na qualidade da visão devem entrar em contato com um médico oftalmologista e realizar consultas via telefone;
  • Pessoas que fazem tratamentos mensais com injeções intravítreas devem manter um cronograma regular de cuidados. Afinal, a quebra de frequência pode comprometer a visão de forma irreversível por causar a piora da doença;
  • Aquelas pessoas que necessitam de atendimento presencial e serem utilitárias de transporte público, é importante não esquecer o uso da máscara antiviral para evitar o contágio da Covid-19 e lavar bem as mãos ao chegar na clínica;
  • Existem pessoas que, por recomendação médica, estão tomando suplementos com zinco. Nesse caso, se a pessoa se medicar contra gripe ou resfriado, não é recomendado a ingestão de medicamentos que também contenham zinco;
  • Para acompanhar, de casa, eventuais mudanças na visão, o paciente pode fazer testes usando a Tela de Amsler. É aconselhado, portanto, que a pessoa faça uma análise ao menos uma vez por semana.

Tipos e prevenção para a DMRI

Assim como qualquer doença ocular, a Degeneração Macular Relacionada à Idade também possui tratamentos que se aplicam às suas condições.

Mas é importante saber que, no campo da DMRI existem dois tipos:

  • Seca: Nessa versão, o centro da retina fica comprometido e se deteriora;
  • Úmida: Nela, os vazamentos dos vasos sanguíneos aumentam sob a retina.

Apesar disso, a prevenção se baseia em iniciativas que se aplicam em ambas as suas variantes.

São medidas simples, mas que exigem dedicação e entrega por parte dos pacientes. Veja quais são:

  • Evitar fumar;
  • A adoção de uma rotina de atividade física é outra opção. Afinal, com atividade física se previnem obesidade, hipertensão e diabetes, enfermidades que acabam afetando a saúde dos olhos;
  • Associada a uma rotina de exercícios está a alimentação saudável. Ingerindo alimentos ricos em proteínas e sais minerais a degeneração da mácula também pode ser evitada.

Como foi visto, não existe associação entre DMRI e a contração da Covid-19. Porém, a degeneração macular é algo que precisa de cuidados diários.

Por isso, entre em contato com a Pró-Visão e agende sua consulta!