Quais os problemas de visão enfrentados pelas crianças durante o isolamento?

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O isolamento social é uma medida federal e governamental tomada com o intuito de barrar a disseminação da Covid-19, doença causada pelo Coronavírus e que atinge a população global desde o final de 2019. 

Instaurado no Brasil em março de 2020, o isolamento social segue em exercício. E uma das parcelas da população mais afetada por essa nova realidade, é a das crianças, as quais tiveram suas escolas temporariamente fechadas e passaram a ser alfabetizadas através de aulas online. 

Essa realidade afetou principalmente a saúde ocular infantil, pois o tempo de interação com a tecnologia teve um aumento considerável durante o isolamento social.

Conheça os problemas oculares que mais atingiram as crianças no isolamento!

Ficar em casa não apenas diminui a interação social, mas também reduz as opções de divertimento das pessoas. 

A situação não acontece diferente com as crianças. Afinal, além de não terem com quem brincar, elas passaram a ter aulas online por conta do isolamento. 

Isso fez com que o contato com a tecnologia aumentasse e, consequentemente, ocorresse o aparecimento de algumas doenças oculares. 

As enfermidades visuais que mais estão atingindo as crianças durante a pandemia são:

  • Miopia: essa enfermidade é caracterizada por uma má visão de objetos distantes, ao passo que aqueles que se encontram próximos são identificados com clareza. De acordo com o hospital Albert Einstein, essa enfermidade acomete mais de 2 milhões de pessoas por ano no Brasil;
  • Visão turva: ela ocorre quando a criança não consegue focar a visão em objetos distantes, o que a faz parecer com a miopia.
  • Dor de cabeça: A pequena tela do celular faz com que os olhos das crianças exerçam muito esforço para oferecer uma visão de qualidade. Isso causa a fadiga dos músculos oculares, fazendo surgir a dor;
  • Vermelhidão: quando o contato com os computadores e celulares é feito por longos períodos, os olhos acabam não piscando a quantidade suficiente por conta da luz artificial emitida por esses aparelhos. Isso faz com que o globo ocular não seja devidamente lubrificado, causando, além da vermelhidão, o ressecamento.

Cuidando da saúde visual das crianças no isolamento 

É importante que as crianças saibam como cuidar da visão, mas em alguns momentos elas precisam de ajuda para atingir esse objetivo. 

Por isso, as oriente sempre que possível para realizar os seguintes hábitos:

  • Ficar com os olhos com distância de 30 cm entre computadores, celulares e televisores;
  • A cada 20 minutos, buscar olhar para outros objetos, distantes ou não, por uma média de 20 segundos;
  • Deixar as telas com qualidade intermediária de brilho. Isso faz com que a visibilidade emitida por elas não agrida os olhos;
  • Piscar frequentemente. Isso ajuda na lubrificação dos olhos, evitando seu ressecamento. 

Caso haja problemas oculares com seu filho, conte com a Pró-Visão!

O isolamento social realmente transformou a rotina das crianças, porém, com simples auxílios, a saúde ocular de todas elas pode ser mantida, mesmo com as telas sempre presentes. 

Por isso, em caso de relatos de incômodos visuais frequentes, procure a Pró-Visão! 

Nossa equipe é qualificada não só para o atendimento do público adulto, mas também, do infantil!

Fale conosco!

5/5 - (1 vote)