Tudo que você precisa saber sobre a Blefaroplastia

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Com o passar do tempo os sinais de envelhecimento e cansaço se tornam mais visíveis. O excesso e flacidez da pele palpebral e bolsas de gordura evidentes abaixo dos olhos são um dos maiores incômodos reportados por homens e mulheres de diferentes faixas etárias. A boa notícia é que é possível recuperar a beleza, a jovialidade e a funcionalidade das pálpebras, através de técnicas eficazes e duradouras como a Blefaroplastia.

O que é Blefaroplastia?

A Blefaroplastia é a solução perfeita para quem sente a necessidade de corrigir as pálpebras, tanto na parte superior dos olhos quanto na inferior. Esta cirurgia plástica visa reparar a estética e funcionalmente as pálpebras, assim sendo possível retirar as bolsas de gordura ao redor dos olhos, contribuindo para uma aparência rejuvenescida, e dando um olhar mais atraente. 

Quais são os principais benefícios da Blefaroplastia?

Além de ser uma intervenção bem simples, a Blefaroplastia pode proporcionar diversos benefícios aos pacientes. Dentre as principais, temos:

  • Melhora da aparência visual;
  • Reduz rugas;
  • Elimina o cansaço e a tristeza do olhar;
  • Diminui as bolsas de gordura dos olhos;
  • Aumenta a autoestima;
  • Rejuvenesce e proporciona suavidade à pele;
  • Minimiza as olheiras;
  • Possibilita resultados mais duradouros.

Estes benefícios duram em torno 10 a 15 dias, na maioria dos casos.

Quais as indicações e contraindicações para a cirurgia?

Por tratar os sinais de envelhecimento na região dos olhos a cirurgia é mais comum em pessoas a partir de 40 anos, por motivos estéticos, embora possa ser feita também em pacientes mais jovens, desde que seja diagnosticada a necessidade real.

Contudo, o procedimento pode ser adotado por razões funcionais. Isso ocorre nos casos de visão comprometida devido à queda da pálpebra sobre os olhos ou remoção de xantelasmas (pequenas bolinhas de colesterol que se formam na região dos olhos).

Contraindicações 

Por mais que seja uma intervenção simples, a Blefaroplastia não é recomendada para pacientes com doenças crônicas, como diabetes ou hipertensão, pois devem estar com a saúde controlada antes de se submeterem a operação.

Como a cirurgia é realizada?

A cirurgia consiste na retirada de pele e bolsas de gordura, através de um corte feito na pálpebra superior, as incisões são feitas no côncavo, acompanhando a dobra das pálpebras. Já na pálpebra inferior, o corte é feito próximo à implantação dos cílios, também acompanhando o traço natural do olho.

Em ambos os casos, o procedimento feito dessa maneira resulta em cicatrizes muito discretas, praticamente imperceptíveis na maioria dos pacientes. Os pontos da sutura podem ser absorvíveis pelo próprio corpo, ou podem ser removíveis pelo médico.

Como é feita a cirurgia a laser?

A Blefaroplastia a laser é semelhante à cirurgia convencional. Neste procedimento é utilizado o laser CO2 para cortar a pele e cauterizar os vasos. O objetivo de utilizar essa ferramenta é reduzir o sangramento e hematomas, assim amenizando o inchaço no pós-operatório.

O diferencial do laser, é o corte nas pálpebras, que permite uma cicatriz quase imperceptível pelo fato do procedimento ser menos invasivo. Para a pálpebra superior o corte é realizado no côncavo — o procedimento é realizado pela parte interior da pálpebra.

Após isso, é feita a incisão visando a remoção ou redistribuição dos excessos de gordura e de pele, com o laser.

Os resultados podem ser observados a partir de quanto tempo?

Os resultados podem ser observados na primeira semana, é possível notar algumas melhoras que se tornam mais evidentes após a diminuição total do inchaço. Ao decorrer do tempo, entre dois a três meses, o resultado mais esperado é a redução da quantidade de gordura acumulada e do excesso de pele na região orbital.

A Blefaroplastia é uma cirurgia nas pálpebras que visa muitos benefícios à aparência e eleva a autoestima do paciente. Pode ainda ser associada a outros procedimentos para ampliar os efeitos de rejuvenescimento.

Vale lembrar que é de suma importância consultar seu oftalmologista para que seja feita uma avaliação minuciosa e a viabilidade do procedimento.