Você sabe o que é tuberculose ocular?

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

A tuberculose é uma doença infectocontagiosa causada por uma bactéria denominada Mycobacterium tuberculosis. Geralmente acomete o pulmão, mas também pode afetar outros órgãos, como é o caso dos olhos.

Essa infecção também é conhecida como uveíte por tuberculose, pois provoca inflamação nas estruturas da úvea do olho. De acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia(SBO), os indivíduos do sexo masculino e pessoas na infância ou velhice, são os mais afetados, porém não se deve descartar a possibilidade de atacar outros grupos. A doença está relacionada com patologias como diabetes, tumores e HIV. Estima-se que cerca de 1 a 2% dos pacientes com a forma pulmonar apresentam forma ocular da tuberculose.

Neste artigo, iremos abordar uma visão geral sobre a tuberculose ocular, comentando sobre as suas principais características, sintomas, formas de transmissão, diagnóstico, tratamento e prevenção. Veja mais logo abaixo!

Principais características da tuberculose ocular 

Após penetrar no organismo por via respiratória, a tuberculose pode se disseminar e se instalar em qualquer órgão. Essa Infecção é conhecida como tuberculose extrapulmonar. 

Segundo estudos, a tuberculose extrapulmonar ocorre em órgãos sem condições favoráveis ao crescimento do bacilo de Koch. Dessa forma, a sua instalação ocorre de maneira insidiosa e lenta.

Sintomas da Tuberculose ocular

Seus principais sintomas são a visão embaçada e a hipersensibilidade à luz. No entanto, também é possível surgir outros sinais como: 

  • Olhos vermelhos;
  • Sensação de queimação nos olhos;
  • Diminuição da visão;
  • Pupilas de tamanhos diferentes;
  • Dor nos olhos;
  • Dor de cabeça.

Esses sintomas não estão presentes em todos os casos e podem variar muito de acordo com o local afetado que, normalmente, é a esclera ou a úvea do olho. 

Muitas vezes, esses sintomas podem surgir quando a pessoa já tem o diagnóstico de tuberculose pulmonar, por isso é importante informar o médico para a troca do antibiótico utilizado se for necessário.

Formas de transmissão

A bactéria responsável pelo surgimento da tuberculose ocular pode ser transmitida de uma pessoa infectada para outra através de pequenas gotas de saliva, que são liberadas ao tossir, espirrar ou falar.

Assim, sempre que o diagnóstico de tuberculose é feito a alguém, seja tuberculose do tipo ocular, pulmonar ou cutânea, é muito importante que pessoas mais próximas, façam o teste para saber se possuem a bactéria, já que os primeiros sintomas podem surgir depois de algumas semanas ou dias.

Diagnóstico

Pelo fato de apresentar diversos sintomas que podem ser confundidos com outras doenças, o diagnóstico nem sempre é fácil. Contudo, ele pode ser dificultado por diversas razões, como a quantidade baixa de bacilos, que, normalmente, acompanha esse quadro.

O diagnóstico é feito por meio do histórico clínico do paciente e de alguns exames especializados que podem detectar a doença.

Tratamento   

O tratamento é feito da mesma forma que o tratamento da tuberculose pulmonar, por isso, é iniciado o uso de alguns remédios, por cerca de 2 meses.

Depois desse tempo, o oftalmologista pode aconselhar o uso de 2 desses remédios, geralmente por mais 4 a 10 meses, para garantir que a bactéria seja completamente eliminada do organismo. 

Lembre-se! Uma vez que o tratamento não seja iniciado precocemente, as bactérias podem ficar mais fortes e difíceis de eliminar. 

Como se prevenir da tuberculose ocular  

As melhores formas de se evitar o contágio da tuberculose consiste em fazer a vacinação contra a doença e evitar o contato próximo com pessoas infectadas, evitando trocar talheres, escovas ou outros objetos de uso pessoal. 

Como vimos, a tuberculose ocular é uma doença infecciosa causada pelo bacilo de Koch. Quando não tratada precocemente, pode se agravar e resultar no comprometimento da visão. Portanto, aos primeiros sinais, o oftalmologista deve ser consultado para diagnóstico e tratamento.

Tem alguma dúvida ou sintoma da tuberculose ocular? Entre em contato agora mesmo e agende uma consulta conosco!