Exoftalmia: O que é?

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

A Exoftalmia é uma protrusão anormal de um ou de ambos olhos. Sendo um termo médico usado para nos referirmos a “olhos saltados”, provocada principalmente pela Doença de Graves, uma condição autoimune que leva a hiperatividade da tireóide (hipertireoidismo). 

No entanto, essa condição pode causar alguns problemas oculares, como o olho seco e conjuntivite, que é uma inflamação da membrana que reveste o olho.

Mas ao passar do tempo, seus sintomas tendem a melhorar, podendo levar alguns anos. Pode ser irreversível, se o tratamento adequado não for administrado.

Causas 

Normalmente, sua causa mais comum é a Doença de Graves, uma condição autoimune que leva a hiperatividade da tireóide (hipertireoidismo). Contudo, a exoftalmia pode ter outras causas como:

  •  Lesão ou trauma nos olhos;
  •  Hifema;
  •  Vasos sanguíneos anormais por trás dos olhos;
  •  Infecções na cavidade orbitária;
  •  Celulite orbitária;
  •  Leucemia aguda;
  •  Tumores.

O glaucoma congênito também pode causar a sensação de que os olhos são maiores, e com isso causar a sensação se que os olhos são protuberantes e de que há o sintoma de exoftalmia. 

Sintomas

O portador de Exoftalmia apresenta alguns sintomas, como:

  • Dor nos olhos;
  • Olhos secos;
  • Irritação ocular;
  • Fotofobia ou sensibilidade à luz;
  • Lacrimação ou secreção;
  • Visão dupla;
  • Visão embaçada
  • Dificuldade em mover os olhos
  • Sensação de pressão atrás e ao redor dos olhos.

Outros sinais e sintomas da doença de graves, causa da Exoftalmia, incluem batimentos cardíacos irregulares, ansiedade, pressão arterial elevada, aumento do apetite, perda de peso, diarreia e problemas de sono.

Diagnóstico da Exoftalmia

O oftalmologista irá verificar a capacidade do paciente em mover os olhos e medir o grau de protusão do globo ocular. Pode ser solicitado a realização alguns exames auxiliares como:

  • A tomografia computadorizada, para examinar a órbita ou cavidade ocular. Um exame completo pode detectar um tumor ou qualquer anormalidade dentro, ou ao redor dos olhos;
  • Exames de sangue para verificação da glândula de tireóide está funcionando corretamente;
  • A ressonância magnética, tem também como finalidade detectar tumores ou qualquer anormalidade dentro, ou ao redor dos olhos;
  • Medição do grau de protrusão, utilizando um exoftalmômetro.
  • Tonometria. 

A exoftalmia tende a ser uma doença progressiva, e seus sintomas podem piorar com o tempo. Portanto, seu tratamento deve começar o mais rápido possível.

Tratamento

Seu tratamento depende da causa. Quando o problema é uma malformação arteriovenosa, a cirurgia pode ser necessária. Quando existe um hipertireoidismo, a protrusão do globo ocular pode desaparecer com o controle do hipertireoidismo.

No entanto, a exoftalmia persiste mesmo após o controle da doença tireoidiana. 

Porém, quando existe uma compressão do nervo óptico, é necessária a administração de corticosteroides orais, a radioterapia local ou a cirurgia para eliminar a compressão.

Quando as pálpebras não recobrem adequadamente o globo ocular protruso, a cirurgia palpebral pode ser necessária para ajudar a proteger a córnea contra o ressecamento e a infecção. Os corticosteróides podem ser úteis no tratamento do pseudotumor e da inflamação.

Quando os tumores ameaçam o olho por empurrá-lo para frente, pode ser necessária a sua remoção cirúrgica. 

Lembre-se!

A exoftalmia pode ser uma doença progressiva, seus sintomas podem piorar com o tempo. É de extrema importância que nenhum sinal deva ser ignorado, portanto, caso apresente qualquer um desses sintomas, procure um oftalmologista. Nós da Pró-Visão possuímos uma alta gama de exames com equipamentos de alta tecnologia, e profissionais capacitados. Agende sua consulta conosco.