Principais características da Alta Miopia

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Casos da condição da alta miopia vem aumentando recentemente, doença esta que ocorre quando o paciente apresenta mais de cinco graus de desvio no olho.

Segundo uma análise da Organização Mundial da Saúde, conhecida como OMS, informou que essa é a terceira causa de cegueira no mundo. O risco de perda da visão acontece por diversas causas, e é preciso avaliar caso a caso. A doença é uma condição comum e pode apresentar diferentes graus, e seu tratamento deve acontecer de acordo com a gravidade detectada.

Ao ser diagnosticado com a alta miopia, o paciente apresenta uma grande dificuldade de enxergar imagens e paisagens à distância, o que pode, a longo prazo, diminuir a qualidade de vida de quem o recebe.

Realizado em consultório por um médico oftalmologista, é a partir de um exame com o olho dilatado que os pacientes que apresentam visão turva, dor de cabeça, vista cansada e dificuldade de enxergar à distância, podem ser diagnosticadas corretamente.

A miopia não tem cura sim, contudo, se corretamente diagnosticada pode ser tratada de modo a corrigir o erro de refração. Para corrigir a doença, a solução mais comum é o uso de óculos ou lentes de contato.

Os sintomas da alta miopia também podem incluir:

  • Visão embaçada de longe, mas boa de perto;
  • Tonturas, dor de cabeça ou dor nos olhos;
  • Fechar os olhos para enxergar melhor;
  • Lacrimejamento excessivo;
  • Necessidade de maior concentração em atividades, como dirigir;
  • Dificuldade em estar em espaços com muita luz.
  • A presença de miopia principalmente da alta miopia provoca várias alterações na retina e isso ocorre, pois o olho do míope tem comprimento maior que a média;

As escolhas das lentes para correção da alta miopia são importantes porque:

  • O índice de refração determina a capacidade das lentes de mudar a direção da luz;
  • A escolha do índice correto das lentes vai variar de acordo com o grau;
  • Tratamentos essenciais das lentes, como a proteção UV, o antirreflexo e o antirrisco;
  • Design das lentes (asféricas ou esféricas) auxiliam nessa condição.

Características da alta miopia:

Tratando-se da alta miopia, à medida que ocorre o crescimento do olho, a retina vai se afilando de forma progressiva e chega a atrofiar principalmente na região da mácula o que causa a diminuição de visão mesmo usando óculos ou lentes de contato.

Outra consequência séria é a ocorrência de degenerações periféricas da retina e assim o descolamento de retina que são muito mais comuns nos míopes e quanto maior a intensidade da miopia maior é o risco. Por isso todas as pessoas com miopia acima de 4 graus devem ser avaliadas pelo médico oftalmologista e quando detectadas alterações do descolamento de retina tratadas com fotocoagulação a laser.

A alta miopia já se trata de uma preocupação internacional, pois pode desencadear doenças oculares graves como glaucoma, retinopatia e descolamento da retina.  

Para solucionar a alta miopia, é necessário realizar a cirurgia refrativa com o laser, e nos casos em que o laser não adiantaria, pode-se optar por implantes de lentes fácicas para manter o cristalino do olho.

Tal técnica, também é indicada para  quem tem olho seco, córnea fina ou ceratocone, e a estimativa é de que a cada 7 minutos esta lente livra 1 pessoa dos óculos no mundo. A nitidez da visão está relacionada ao material biocompatível e à estabilidade do implante que funciona em conjunto com as estruturas oculares.

Cirurgia para correção:

O procedimento é feito no centro cirúrgico com anestesia tópica. O médico faz uma pequena incisão na borda externa da córnea por onde é inserida a lente, que pode ser colocada na câmara anterior, ou seja o espaço entre a íris e a parte colorida do olho ou na câmara posterior, espaço que fica entre a íris e o cristalino.

O cirurgião baseando-se nos exames prévios escolherá a melhor modelo de lente e técnica a ser utilizada. O procedimento não retira tecido da córnea como acontece na cirurgia refrativa a laser. Por isso, pode ser feito em córneas finas.

Não podem fazer a cirurgia:

A lente fácica é contraindicado para:

·         Gestantes: porque durante a gravidez os hormônios fazem com que a refração se torne instável;

·         Portadores de glaucoma ou casos da doença na família, porque o implante reduz o espaço da câmara posterior do olho e pode induzir ao aumento da pressão intraocular;

·         Diabéticos porque pode acelerar a retinopatía diabética;

É necessário destacar que pacientes que querem realizar a cirurgia devem passar por consulta oftalmológica e retornar a cada seis meses no primeiro ano após a mesma.

As consultas periódicas são essenciais porque a lente pode ser retirada caso seja diagnosticado qualquer problema relacionado ao implante que coloque a visão em risco.

Se tiver alguma dúvida, basta entrar em contato conosco por aqui.
WeCreativez WhatsApp Support
Recepção
Recepção
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Faturamento
Faturamento
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Cirurgias
Cirurgias
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Exames
Exames
Acessível