Úlcera de Córnea: o que é, sintomas, causas e tratamento

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

O que é a úlcera de córnea:

Uma úlcera de córnea nada mais é do que uma ferida da córnea que se encontra aberta. Na frente do olho existe uma camada clara de tecido chamada córnea, que funciona como uma janela que permite que a luz entre no olho, como uma janela através da qual vemos. Também refrata a luz e oferece proteção a outras partes do olho

As úlceras são um problema sério e pode inclusive resultar, em alguns casos, a perda de visão ou cegueira.

A úlcera de córnea é uma condição inflamatória e geralmente se refere a uma causa infecciosa, entretanto, existem alguns tipos da doença. As úlceras centrais por exemplo, são tipicamente causadas por trauma, secura ocular ou exposição de paralisia do nervo facial.

As úlceras corneanas refratárias por sua vez, são úlceras superficiais que cicatrizam mal e tendem a recorrer. Outro tipo comum da doença são as úlceras de fusão, causadas por alguns tipos de bactérias e/ou fungos.

Uma úlcera de córnea se parece com uma área cinza ou branca ou mancha na córnea normalmente transparente.

Causas da úlcera de córnea

Devido a uma infecção bacteriana que invade a córnea – geralmente após lesão ocular, trauma ou outros danos – é o que causa a úlcera de córnea.

Os pacientes que usam lentes de contato são em sua grande maioria suscetíveis a irritações nos olhos que podem levar a uma doença em questão. Uma lente de contato pode forçar a superfície do olho, criando alguns danos e permitir a penetração de bactérias no olho.

Praticando uma boa higiene, como lavar as mãos antes de manusear as lentes de contato, evita a entrada e bactérias nos olhos, evitando também a úlcera. Além das bactérias, os fungos e parasitas também podem ser uma das causas da úlcera de córnea, portanto, todo cuidado é pouco ao utilizar espaços comunitários como banheiras, piscinas e outros lugares com muita água.

Por exemplo, uma pessoa que não faz a remoção das lentes e contato para entrar na piscina, podem aumentar significativamente o risco de uma úlcera de córnea. Distúrbios do sistema imunológico e doenças inflamatórias, como esclerose múltipla e psoríase também podem também ser causa de uma úlcera da córnea.

Outra possível causa da úlcera de córnea é a infecção pelo vírus herpes ocular, que pode danificar as camadas externas e às vezes até mais profundas da superfície do olho.

Os sintomas da doença:

Como a córnea é muito sensível, as úlceras da córnea tendem a produzir dor severa nos olhos. A visão às vezes é prejudicada, e o olho pode apresentar vermelhidão e pode também doer ao olhar para luzes brilhantes.

Os sintomas das úlceras da córnea podem incluir:

  • olhos vermelhos e irritados;
  • dor severa nos olhos;
  • sensação de ter algo incomodando nos olhos;
  • pus nos olhos;
  • visão embaçada
  • sensibilidade à luz;
  • inchaço das pálpebras;
  • uma mancha branca na córnea que pode ser ou não perceptível ao olhar-se no espelho;

O tratamento:

Se caso suspeitar que tem uma úlcera de córnea, o primeiro passo seria uma consulta imediata ao o oftalmologista. Dependendo da gravidade da doença, o médico deverá acompanhar o paciente a cada 2 ou 3 dias e geralmente o tratamento inclui a aplicação frequente de antibióticos tópicos, bem como medicamentos antifúngicos. Colírios esteróides e também podem ser administrados para reduzir a inflamação.

O prognóstico da boa visão depende da extensão da infecção. Mesmo se detectado precocemente, em alguns casos de úlceras de córnea faz-se necessário realizar um transplante de córnea, mas essa decisão dependerá do diagnóstico do médico, após os exames específicos realizados no consultório.

Se uma úlcera não curar normalmente com o tratamento típico, às vezes uma membrana amniótica pode ser colocada na córnea por 7 a 10 dias. Cuidar da infecção cuidadosamente é a chave para o tratamento dar certo, garantindo assim a eficácia do mesmo.

Infelizmente, danos e perda de visão podem ocorrer mesmo que a condição seja identificada e tratada precocemente, portanto consulte um médico oftalmologista imediatamente se achar que tem uma úlcera de córnea ou se tem algum sintoma ocular que lhe diga respeito. Estamos aqui para atendê-los com os melhores exames e tecnologia para seu tratamento.