A importância de realizar o mapeamento da retina para saúde ocular

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

A retina é o tecido sensível à luz que reveste a parte de trás dos nossos olhos. Raios de luz são focados na retina através de nossa córnea, pupila e lente. A retina converte os raios de luz em impulsos que viajam através do nervo ótico até o nosso cérebro, onde eles são interpretados como as imagens que vemos. Uma retina saudável e intacta é a chave do sucesso para uma visão clara.

Uma retina não saudável não pode enviar sinais claros para o cérebro, o que pode resultar em visão prejudicada ou cegueira. A maioria das condições da retina e outras doenças podem ser tratadas com êxito com a detecção precoce.

Detectar os primeiros sinais de doenças é um passo importante para oferecer tratamento e tratamento precoces para evitar que os sintomas piorem. Os médicos oftalmologistas têm a oportunidade de ajudar a proteger a saúde dos pacientes com o uso do mapeamento da retina, que oferece uma visão mais detalhada da retina e uma melhor chance de detectar certas doenças.

O uso de imagens da retina de alta resolução pode levar à detecção precoce das seguintes doenças e fornecer evidências visuais das mudanças que ocorrem nos olhos dos pacientes ao longo do tempo devido a essas condições.

Glaucoma

A imagem da retina pode revelar sinais e sintomas de glaucoma, como danos ao nervo óptico causados por pressão excessiva ou aumento da pressão nos vasos sanguíneos nessa área. Uma vez que esta doença ocular pode levar à perda permanente da visão, a detecção precoce é crucial.

Degeneração macular relacionada à idade

Como uma das principais causas de perda de visão em pacientes com 50 anos de idade ou mais, identificar os sinais precoces de degeneração macular relacionada à idade é importante. A imagem da retina pode mostrar sinais dessa doença, incluindo vazamento de fluido ou sangramento na parte posterior do olho.

Descolamento de retina

O descolamento de retina é uma emergência médica que requer tratamento imediato para evitar a perda permanente da visão. Quando você usa imagens digitais da retina em pacientes que apresentam sintomas dessa condição, como ver flashes de luz ou moscas volantes, é possível encontrar rapidamente evidências de que a retina se soltou.

Retinopatia diabética

O uso de imagens da retina em pacientes com diabetes ajuda a detectar sinais precoces de danos à retina devido a essa doença. Essa tecnologia fornece imagens detalhadas da retina, o que permite aos oftalmologistas verificar alterações anormais, como a formação de novos vasos sanguíneos ou vazamentos nessa parte do olho. A imagem da retina também pode mostrar inchaço, outro sinal comum dessa doença.

Pressão alta

A hipertensão arterial, ou hipertensão, pode não ser diagnosticada e tratada por meses ou anos, aumentando o risco de problemas cardíacos ou derrame. Com imagens da retina digital, os pacientes podem descobrir cedo que eles têm pressão alta.

Esse tipo de imagem mostra sintomas de pressão alta que afetam os olhos, como vasos sanguíneos se tornando mais estreitos, sangramento na parte posterior do olho ou manchas na retina. Encontrar sinais dessa doença cedo ajuda a garantir que os pacientes recebam o tratamento necessário para administrá-la e diminuir o risco de complicações.

Câncer

A imagem da retina pode aumentar significativamente as chances dos pacientes de tratar com sucesso certos tipos de câncer. Imagens de alta resolução da retina podem revelar sinais precoces de câncer no olho, como manchas escuras que indicam um melanoma. Quando esses sintomas são percebidos precocemente, os pacientes podem passar por testes de diagnóstico e procurar tratamento imediatamente para evitar que o câncer se espalhe para outras partes do corpo.

Como funciona o mapeamento da retina?

O mapeamento da retina é uma maneira ágil e indolor de obter resultados rápidos de suas retinas, localizadas na parte de trás dos olhos. Essa tecnologia é capaz de identificar e diagnosticar prontamente alguns problemas de saúde.

Este procedimento permite que o médico oftalmologista avalie a parte de trás do olho, incluindo a retina, o disco óptico e a camada subjacente de vasos sanguíneos que nutrem a retina (coróide). Normalmente, antes que seu médico possa ver essas estruturas, suas pupilas devem estar dilatadas com colírios que evitam que a pupila diminua quando o médico ilumina o olho.

Depois de administrar colírios e dar tempo de trabalhar, seu oftalmologista pode usar uma ou mais dessas técnicas para visualizar a parte de trás do olho:

Exame direto: o médico oftalmologista usa um oftalmoscópio para fazer um feixe de luz através de sua pupila para ver a parte de trás do olho. Às vezes, colírios não são necessários para dilatar seus olhos antes deste exame.

Exame indireto: durante este exame, você pode deitar-se, recostar-se em uma cadeira ou sentar-se. O oftalmologista examina o interior do olho com a ajuda de uma lente condensadora e uma luz brilhante. Este exame permite que o médico veja a retina e outras estruturas dentro do seu olho em grande detalhe e em três dimensões.

Não deixe de consultar regularmente o oftalmologista. Os exames oftalmológicos não são apenas para pessoas com visão deficiente. Eles são uma maneira importante de encontrar problemas oculares antes que os sintomas apareçam.

Se tiver alguma dúvida, basta entrar em contato conosco por aqui.
WeCreativez WhatsApp Support
Recepção
Recepção
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Faturamento
Faturamento
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Cirurgias
Cirurgias
Acessível
WeCreativez WhatsApp Support
Exames
Exames
Acessível