Como funciona a cirurgia de implante do óleo de silicone?

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Para entendermos como funciona a cirurgia de implante de óleo de silicone nos olhos, precisamos entender, primeiramente, o que é a retina e qual a sua finalidade.

A retina é uma fina camada de tecido que reveste a parte de trás do olho no interior. Está localizado perto do nervo óptico e seu objetivo é receber a luz que a lente focaliza, converter a luz em sinais neurais e enviar esses sinais para o cérebro para reconhecimento visual.

A retina processa a luz através de uma camada de células fotorreceptoras. Estas são essencialmente células sensíveis à luz, responsáveis ​​pela detecção de qualidades como cor e intensidade de luz. A retina processa a informação recolhida pelas células fotorreceptoras e envia esta informação ao cérebro através do nervo óptico. Basicamente, a retina processa uma imagem da luz focalizada, e o cérebro é deixado para decidir o que é a imagem.

Devido ao papel vital da retina na visão, os danos a ela podem causar cegueira permanente. Condições como o descolamento da retina, onde a retina é anormalmente separada de sua posição usual, podem impedir que a retina receba ou processe a luz.

Cirurgia de implante do óleo de silicone

O implante de óleo de silicone é uma técnica muito usada em procedimentos onde há descolamento da retina, como a vitrectomia, vitreorretinopatia proliferativa, retinopatia diabética proliferativa, retinite por citomegalovírus, rupturas gigantes na retina e após ferimentos perfurantes. E nesses casos cirúrgicos é necessário seu uso para preencher o olho a fim de manter a retina colada.

O surgimento do tamponamento com óleo de silicone resultou em melhores taxas de sucesso em cirurgia complicada de descolamento de retina.

O óleo de silicone tende a flutuar dentro do olho e essa sua característica é usada para empurrar a retina para o lugar. Após a cirurgia, o médico oftalmologista informará ao paciente qual a melhor posição para se manter a cabeça para obter o maior contato do óleo com os defeitos da retina. Dependendo do caso, poderá ser exigida a remoção cirúrgica do óleo de silicone mais à frente.

Medições de comprimento axial por ultrassonografia de um olho em que a cavidade vítrea foi preenchida com óleo de silicone é um exercício com muitas armadilhas potenciais, especialmente se o óleo de silicone se tornar emulsionado.

A emulsificação do óleo de silicone é uma complicação clinicamente significativa do uso de óleo de silicone e é de difícil manejo, pois pode afetar todas as estruturas oculares. A emulsificação é influenciada pelas propriedades físicas do óleo, pelo procedimento cirúrgico e pelo ambiente e pelos fatores pós-operatórios. Com novas modalidades de exames de imagem, os médicos são capazes de identificar a emulsificação do óleo de silicone e suas complicações mais cedo.

Por que o óleo de silicone é usado em cirurgia ocular?

Os óleos de silicone são ferramentas importantes na cirurgia vitreorretiniana, pois têm a capacidade de deslocar o humor aquoso da superfície retiniana, mantendo a adesão entre a retina e o epitélio pigmentar da retina.

O que o óleo de silicone faz?

Um óleo de silicone é qualquer siloxano polimerizado líquido com cadeias laterais orgânicas. O membro mais importante é o polidimetilsiloxano. Estes polímeros são de interesse comercial devido à sua estabilidade térmica relativamente elevada e às suas propriedades lubrificantes.

Como o óleo de silicone afeta a visão?

O óleo de silicone é usado para preencher e ajudar a curar o olho durante algumas cirurgias de retina. O óleo pode afetar a visão com ou sem uma lente intraocular que é implantada durante a cirurgia.

Quanto tempo dura o óleo de silicone no olho?

A duração do tamponamento do óleo de silicone intraocular variou de 1 mês a 96 meses, com média de 13,3 meses. Os critérios para a remoção do óleo de silicone foram uma retina completa e estável anexada dentro da fivela envolvente e nenhum processo proliferativo ativo ou tração na retina.

O óleo de silicone pode ser deixado no olho indefinidamente?

Não há tempo específico para o óleo de silicone ser removido do olho. A maioria dos cirurgiões prefere deixá-lo no olho por um período mínimo de três meses. No entanto, se não causar complicações, pode ser deixado no olho indefinidamente.

É importante ressaltar a importância de se consultar regularmente com seu médico oftalmologista, especialmente por quem apresenta alguma alteração na visão.