Distúrbios alimentares podem aumentar o risco de retinopatia diabética?

Compartilhe este artigo com seus amigos e familiares

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Fazer exames oftalmológicos regulares e informar seu médico sobre distúrbios alimentares, pode ajudar a salvar sua visão.

Isso porque um novo estudo descobriu que pessoas com diabetes, anorexia ou bulimia são três vezes mais propensas a desenvolver uma doença ocular, chamada retinopatia diabética.

A retinopatia diabética se desenvolve quando níveis elevados de açúcar no sangue danificam os vasos sanguíneos da retina (camada de tecido sensível à luz, na parte de trás do olho). Esses vasos sanguíneos podem inchar, vazar ou fechar, bloqueando o fluxo sanguíneo. Muitas vezes, inclusive, vasos sanguíneos anormais crescem na retina. Qualquer uma dessas alterações pode causar perda de visão e, finalmente, levar à cegueira.

Os resultados destacam a importância da regularidade das visitas ao oftalmologista para pacientes com diabetes e histórico de transtornos alimentares. Pessoas com essas condições podem precisar de exames oftalmológicos mais frequentes.

Como anorexia, bulimia e diabetes danificam os olhos?

Os distúrbios alimentares podem afetar até uma em cada cinco pessoas com diabetes, de acordo com os Institutos Nacionais de Saúde (National Institutes of Health, NIH). O novo estudo revela, ainda, como as condições combinadas afetam os olhos.

Os pesquisadores examinaram informações de 1.100 pessoas com diabetes, incluindo pacientes com anorexia, que trata-se de uma condição em que as pessoas tentam manter o peso o mais baixo possível, reduzindo a ingestão de alimentos.

Também incluiu pessoas com bulimia; aquelas que tentam eliminar alimentos do corpo. 

Logo, o resultado foi: pacientes com um ou ambos os transtornos alimentares tinham o triplo do risco de desenvolver retinopatia diabética.

Porém, ainda não está claro como os distúrbios alimentares podem contribuir para o desenvolvimento da retinopatia diabética. Estudos apontam uma relação em que os distúrbios alimentares dificultam o controle dos níveis de açúcar no sangue devido à ingestão inconsistente de alimentos. Também é necessário que os pacientes diabéticos com distúrbios alimentares evitem tomar insulina deliberadamente como forma de controlar seu peso.

A necessidade de exames oftalmológicos frequentes

A Associação Nacional de Distúrbios Alimentares disse que viu um aumento de 107% nas ligações para sua linha de apoio durante a pandemia de COVID-19, e o CDC informou que as visitas ao pronto-socorro relacionadas a transtornos alimentares entre meninas adolescentes quase dobraram nesse período de tempo.

É importante que os oftalmologistas perguntem sobre hábitos alimentares, especialmente em pacientes mais jovens portadores de  diabetes; além de monitorar de perto os fatores de estilo de vida, como tabagismo e problemas de saúde, como pressão arterial  e colesterol.

Fique atento aos sintomas da retinopatia diabética

Se você ou um membro da família tem diabetes, consulte um oftalmologista anualmente para  exames oftalmológicos com dilatação . A retinopatia diabética pode ser descoberta antes mesmo de você notar qualquer problema de visão. Em estágios avançados  da doença, os sintomas da retinopatia diabética podem incluir:

  • Aparecimento de   manchas ou fios escuros flutuando em sua visão;
  • Visão embaçada;
  • Visão que varia de embaçada para clara;
  • Vendo áreas escuras ou vazias em sua visão;
  • Dificuldade em enxergar bem à noite;
  • Percepção que as cores são opacas ou desbotadas.

Conte com a Pró-Visão!

Para manter a periodicidade de exames oftalmológicos, é fundamental contar com uma clínica de confiança, com os equipamentos mais avançados do país, sempre pensando no bem de sua visão.

Por isso, entre em contato com a Pró-Visão para saber mais e agendar hoje mesmo a sua consulta!